Translate

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

IMPÕE UM FIM


IMPÕE UM FIM.
Cerca minha alma...
Arranca de mim este amor pudico
Arrasta meu coração pelas ruas se assim te satisfaz!
Deixar sangrar este coração ríspido, que não soube te amar
Sacrifica este corpo desacreditado nos teus sentimentos
Poe um fim nesta alma desvairada, priva-me da dor
Deste amor que você arrebatou
Vem por um fim!
Crava uma espada nas minhas entranhas
Faça-me silenciar este amor que nasceu pra ti
Desmancha este sonho restrito
Mesmo assim ainda vai restar, o muito deste amor.
Num pedacinho de mim.
***Ducarmo de Assis

ARQUIVO